Foi em 2016 que o CicloVivo falou a primeira vez sobre o Coradia iLint: transporte público que prometia ser totalmente abastecido por hidrogênio. Apesar da promessa de lançamento para o fim de 2017, foi apenas no último domingo (16) que estreou o modelo de trem. Agora, podemos dizer que sim, ele realmente existe e já está em funcionamento no estado de Baixa Saxônia, no noroeste da Alemanha.

O modelo é equipado com células de combustível que convertem hidrogênio e oxigênio em eletricidade, eliminando assim as emissões poluentes relacionadas à propulsão. De baixo ruído e emissão zero, ele alcança até 140 km/h. Até 2021, serão entregues mais 14 trens Coradia iLint.

Segundo a Alstom, fabricante francesa, os trens ecológicos vão operar em quase 100 quilômetros de linha, substituindo toda uma frota de diesel. Eles serão abastecidos em uma estação móvel de abastecimento de hidrogênio. O hidrogênio gasoso será bombeado para dentro dos trens a partir de um contêiner de aço próximo aos trilhos da estação de Bremervörde. Com um tanque, eles podem percorrer durante todo o dia, graças a uma autonomia total de 1000 km.

“Ao provar com sucesso a operacionalidade da tecnologia, definiremos o curso para o transporte ferroviário ser operado em grande escala e sem emissões de carbono no futuro. O governo do estado da Baixa Saxônia tem orgulho de colocar este projeto na pista”, afirmou o Ministro da Economia e dos Transportes da Baixa Saxônia, Bernd Althusmann. O  projeto também tem o apoio do governo federal.

Já a Carmen Schwabl, chefe do LNVG (sigla em alemão para autoridade de transporte local da Baixa Saxônia), vê a tecnologia como uma oportunidade de modernizar os trens enquanto aposta na sustentabilidade. “Nós também fazemos isso porque cerca de 120 trens a diesel vão chegar ao fim da sua vida dentro dos próximos 30 anos, ou seja, nós teremos que substituí-los. A experiência adquirida com este projeto nos ajuda a encontrar uma solução prática e sustentável”, ressalta.

Jornalista, social media e aparelhada para gostar de passarinhos. Tem interesse por mais assuntos do que é capaz de acompanhar. Aqui escreve sobre infinitas possibilidades de tornar o mundo um pouquinho melhor.