O primeiro corredor de supermercado totalmente sem plástico do mundo foi inaugurado na última quarta-feira (28) em Amsterdã. Os clientes da Ekoplaza, rede de supermercados holandesa, poderão escolher mais de 700 produtos totalmente livres de plástico. A empresa pretende lançar corredores sem plástico em suas 74 lojas pelo país.

Todos os produtos do corredor terão a marca Plastic Free, um novo selo introduzido pela iniciativa A Plastic Planet. O selo ajuda os compradores a identificar rapidamente produtos que estão completamente livres de embalagens plásticas.

O corredor sem plástico é inaugurado no auge da preocupação global com a poluição por resíduos plásticos. No momento, diversas campanhas organizadas pela sociedade civil pressionam empresas e governos a mudarem suas políticas. “Sabemos que nossos clientes estão cansados de produtos carregados em camada após camada de embalagens plásticas”, disse o executivo-chefe da Ekoplaza, Erik Does, ao Guardian.

Os idealizadores ressaltam que os itens embalados com materiais biodegradáveis não serão mais caros do que os tradicionais. “Os corredores sem plástico são uma maneira realmente inovadora de testar biomateriais compostáveis ​​que oferecem uma alternativa mais ecológica às embalagens plásticas”, acredita Does.

Plástico pra quê?

De acordo com ativistas, o setor de supermercados é responsável por 40% de todas as embalagens plásticas. “Não há absolutamente nenhuma lógica em embrulhar algo tão fugaz quanto a comida em algo tão indestrutível quanto plástico”, disse Sian Sutherland, co-fundador do A Plastic Planet, ao Guardian. “A embalagem de alimentos e bebidas de plástico pode ser útil por uns dias, mas permanece como uma presença destrutiva na Terra por séculos depois.”

Esse primeiro passo da Ekoplaza deve servir de modelo para outros supermercados da Europa e do mundo.

Leia também: Supermercado britânico vai eliminar plásticos até 2023

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.