Muitas pessoas envolvidas nas causas ambientais já sabem como produzir seus próprios cremes dentais. A fórmula caseira sempre causa polêmica: é aquele assunto que “dá pano para manga”. Mas, e se uma opção acessível a todos e disponível no mercado (com todas as certificações e licenças) fosse apresentada? É isso que uma empresa sediada em Los Angeles, nos Estados Unidos, está tentando fazer com a criação do “Bite Toothpaste Bits”, uma pasta com zero desperdício que é apresentada em forma de comprimidos dentro de um frasco.  

Recentemente lançada pela empresa The Kind Lab, a pasta é fabricada manualmente com ingredientes orgânicos, naturais e não possui flúor -, o que a torna segura para uso infantil. Todos os componentes são à base de plantas e apresentam resultado positivo tanto na limpeza quanto na proteção dos dentes. Além disso, durante todo o processo realizado num laboratório particular de Los Angeles não é realizado testes em animais ou usado produtos de origem animal.

Mas vou tomar pasta?

Apesar de ser em forma de comprimido, obviamente, não é para engolir o material. Basta colocá-lo na boca, mordê-lo, molhar a escova de dentes e escovar. Enquanto escova, a pasta vai se dissolvendo na boca. Para os que não gostam de desperdiçar recursos, esse é o fim do sofrimento de espremer o tubo até o fim.

O creme dental é essencial para a saúde bucal. Mas já ficou claro que não tão essencial assim é seu invólucro. Formado por 75% de plástico e 25% de alumínio, o tubo de pasta pode ser sim dispensável e isso já é possível até em escala comercial.

Modelo de negócio

Para fidelizar os clientes conscientes, a companhia está apostando na venda por assinatura. Quem assina, recebe comprimidos para reabastecer o frasco de vidro reciclável. Afinal, se a ideia é lixo zero não faria sentido descartá-lo tão rapidamente. E como ele é transportado? Em celulose 100% biodegradável.  

Já há dois sabores comercializados (hortelã e hortelã carvão) e a procura tem sido tão grande que é preciso esperar de duas a três semanas para enviar o pedido. Os frascos individuais são vendidos por 12 dólares e quem opta pela assinatura de 6 meses paga 43 dólares.

Jornalista, social media e aparelhada para gostar de passarinhos. Tem interesse por mais assuntos do que é capaz de acompanhar. Aqui escreve sobre infinitas possibilidades de tornar o mundo um pouquinho melhor.