No Spaventura o sol é responsável pela geração de 5.000 kWh por mês. O sistema energético alternativo atende a 100% da demanda do hotel-fazenda, localizado em Ibiúna, a 75 quilômetros da capital paulista. A iniciativa vai conceder ao empreendimento o Selo Solar, certificação do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas da América Latina (Ideal).

O sistema foi instalado em outubro de 2013 pela empresa Solar Energy. São 167 placas fotovoltaicas que convertem energia solar em elétrica. O proprietário do Spaventura, Alexandre Haberkorn, vê na energia renovável uma aliada na proteção à natureza.

“A energia solar fotovoltaica é uma forma bastante prática e eficiente de combatermos as mudanças climáticas e todos os problemas a ela associados. Vivemos uma crise socioambiental nunca vista antes e temos o dever de fazer algo para minimizar esses problemas. Produzir energia limpa é uma das formas para caminharmos para um futuro mais sustentável”, acredita.


Fotos: Solar Energy/Divulgação

Antes da implantação, o hotel realizou um estudo de viabilidade em que foram consideradas fontes como eólica e hidroelétrica. O sistema solar foi o que se mostrou mais viável.

Sobre o Selo Solar

O Selo Solar é uma iniciativa do Instituto Ideal e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Ele foi criado em 2012, como um reconhecimento para instituições públicas e privadas e proprietários de edificações que consomem um valor mínimo anual de eletricidade solar ou que têm pelo menos 50% do seu consumo de eletricidade vindo de fonte solar. Saiba mais sobre o Selo aqui e sobre o Ideal aqui.


Fotos: Solar Energy/Divulgação

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.