Hailey Fort poderia ser apenas mais uma garotinha comum que gasta as tardes brincando. No entanto, a pequena norte-americana decidiu abraçar uma causa e usar suas próprias mãos para mudar o mundo. No auge de seus nove anos de idade, uma de suas principais missões é construir abrigos para moradores de rua.

Conforme informado por ela em entrevista ao site King5, a ideia surgiu quando ela conheceu Edward. Após perder o emprego em um supermercado, o homem ficou sem ter onde morar. A situação tocou a garota, que decidiu ajudar a mudar essa história. “Não me parece certo que existam sem-tetos. Eu acho que todo mundo deve ter um lugar para viver”, opinou Hailey.


Foto: Reprodução/Facebook

Com este ideal na cabeça, ela começou uma missão para angariar fundos e conseguir o suficiente para comprar os materiais necessários para a construção de um abrigo móvel para seu amigo. A estrutura é pequena e não deve servir de substituto às residências comuns, mas é uma solução de emergência para evitar que moradores de rua fiquem expostos ao frio, sol e chuva.


Foto: Reprodução/Facebook

O abrigo possui, em média, dez metros quadrados e é feito pela própria garota. No lugar de brinquedos, ela lida com ferramentas de verdade e se responsabiliza por efetuar cada tarefa da construção. O trabalho é supervisionado pela mãe e assistido pelo avô, um empreiteiro que mora em outro estado.


Foto: Reprodução/Facebook

Hailey vive com os pais na cidade de Bremerton, em Washington, EUA. Seu trabalho promete beneficiar muitas outras pessoas além de Edward. Com uma doação de três mil dólares, a jovem pretende construir mais de 11 abrigos para distribuir a outros necessitados da região.


Foto: Reprodução/Facebook

A moradia é simples, mas os cuidados com o bem-estar dos usuários estão presente em cada detalhe do projeto. Hailey usou pallets de madeira para fazer a base da estrutura. Ela também instalou janelas, uma lâmpada interna, telhado e um sistema de isolamento térmico, feito com jeans reaproveitado. A garota pretende usar painéis solares para garantirem a energia elétrica. O custo médio de cada um dos abrigos é de US$ 300 e a família conta com o apoio de um fornecedor local que garante 50% de desconto na compra dos materiais.


Foto: Reprodução/Facebook

Em sua página no Facebook a norte-americana tem recebido incentivos e apoio de pessoas de diversos locais do mundo. Ela usa a rede para divulgar outros projetos de cidadania, sempre tendo como foco principal a ajuda aos desabrigados. Uma de suas preocupações atuais é conseguir o apoio de instituições que liberem seus estacionamentos para que seus amigos possam estacionar seus abrigos até que consigam um emprego e uma moradia definitiva.

O senso de ajuda ao próximo parece estar no DNA de Hailey. Há quatro anos ela já plantava alimentos no jardim de sua casa para doar. Ela continua a fazer isso. Mas, enquanto cresce, ela aumenta também o seu envolvimento com as ações de cidadania.


Foto: Reprodução/Facebook

Clique aqui para acessar o perfil de Hailey no Facebook e apoiar suas iniciativas.

Por Thaís Teisen –  Redação CicloVivo