No último sábado (15), milhões de voluntários de mais de 150 países participaram do World Cleanup Day, o Dia Mundial da Limpeza, evento criado pela ONU e organizado pelo movimento Let’s Do It! que busca engajar a sociedade civil, o setor privado e os órgãos governamentais em ações sustentáveis e de preservação ao meio ambiente. Na Praia do Porto das Dunas, em Aquiraz, cerca de 300 voluntários de três cidades do Ceará se uniram em prol da sustentabilidade e recolheram, em apenas um dia, mais de 23 toneladas de lixo.

Na região, a ação ocorreu durante manhã e tarde e foi organizada pela Associação de Moradores do Porto das Dunas (Pordunas), em parceria com o Beach Park. Os voluntários – que estavam em número duas vezes maior que o do ano passado – se dividiram em grupos e percorreram seis quilômetros da faixa de praia, além de alguns trechos da parte urbana do bairro e de parte da Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Pacoti.

Foto: Divulgação

A maior parte do material recolhido consistia em resíduos plásticos como sacolas, garrafas pets e embalagens em geral, além de vidros, metais e resíduos orgânicos. No Porto das Dunas, a ação é realizada anualmente desde 2010, ano de fundação da Pordunas, e desde então vem sido apoiada pelo Beach Park Entretenimento, um dos sócios-fundadores da associação.

Foto: Divulgação

 

“Buscamos sempre estar em harmonia com os ecossistemas da região e sabemos que o descarte responsável é um dos pontos mais importantes para a preservação do meio ambiente. Por isso, investimos em iniciativas sustentáveis, como nossas estações de tratamento de água e de tratamento de resíduos, e ficamos felizes em apoiar eventos dessa natureza, que buscam a melhoria do mundo”, comentou Murilo Pascoal, diretor geral do empreendimento.

Mergulhadores também participaram da ação | Foto: Divulgação

A ideia é que o evento estimule voluntários e transeuntes a levarem um dia a dia cada vez mais sustentável. “Nosso objetivo é fazer com que a sociedade como um todo crie consciência do nosso papel, dos nossos deveres e do meio em que vivemos”, afirmou Yuri Mamede, secretário executivo da Pordunas. “Para isso, não existe ação mais forte ou simbólica do que o exemplo, então uma ação em que todos estão lá, juntos, recolhendo o lixo, tem muito impacto”, completou.

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.