Estão abertas até o dia 3 de outubro as inscrições para as duas primeiras turmas do Bike Negócio, plataforma do Banco Itaú voltada para a promoção de iniciativas empreendedoras a partir do uso da bicicleta como ponto central do negócio. O programa é inédito e direcionado para pessoas em situação de alta vulnerabilidade social no município de São Paulo e nas cidades da Baixada Fluminense, no Rio Janeiro.

Serão selecionados 25 participantes por turma e as aulas ocorrem de 15 a 19 de outubro em São Paulo e de 22 a 26 de outubro no Rio de Janeiro. Elas serão ministradas por profissionais da Besouro Agência de Fomento Social com o apoio do Instituto Aromeiazero.  A participação é totalmente gratuita e, como forma de motivar alunos e alunas do curso, o Itaú irá conceder  uma linha de microcrédito especial para os cinco planos mais viáveis desenvolvidos ao longo do programa.

Outras informações e acesso às inscrições estão disponíveis aqui.

Metodologia

O programa conta com a metodologia By Necessity, criada pela Besouro, agência de fomento social do Rio Grande do Sul, com sede também em São Paulo. Ela compreende dez etapas para formulação de um plano de negócios com linguagem e ferramentas que oferecem conteúdos teóricos e atividades práticas mediante curso presencial e acompanhamento presencial pós-curso de uma semana e online de 90 dias, a fim de possibilitar o desenvolvimento e execução do negócio, além de suporte para possíveis obstáculos a serem enfrentados.

Para incluir a bicicleta na metodologia, o programa conta com o apoio do Instituto Aromeiazero, ONG de São Paulo que, entre outras atividades, mantém o curso Viver de Bike, voltado para quem tem interesse em aprender as possibilidades do uso da bicicleta como ferramenta de transformação social. O Viver de Bike possui 60 horas de aulas práticas e teóricas e já formou mais de 80 pessoas que aprenderam sobre as várias formas de gerar renda com essa atividade, além de aprenderem conceitos básicos de mecânica.

Para ingressar no curso, deve-se apresentar uma ideia ou projeto que tenham como objetivo principal:

  1. A melhoria da mobilidade urbana pelo uso da bicicleta;
  2. Possuir viabilidade de desenvolvimento por ser um empreendimento que se enquadre no contexto socioeconômico brasileiro
  3. Gerar renda no curto ou, no máximo, no médio prazo para sustento próprio e familiar.