Os serviços de compartilhamento de bicicletas têm ganhado cada vez mais adeptos em diversas cidades brasileiras. Em São Paulo, o modelo da Yellow vai disponibilizar 20 mil bikes com tecnologia inovadora, sem a necessidade de retirar ou de devolver em estações. Elas terão monitoramento via GPS, através de chips da Vodafone Brasil – parceira no país da Datora Mobile – que permitem a conectividade e localização das bicicletas por aplicativo. A operação do serviço teve início no último dia 2 de agosto.

O modelo “dockless” (sem estação) já é utilizado em diversas cidades europeias e asiáticas. Além do uso para lazer e a fuga do trânsito intenso, a intenção do sistema da Yellow é também ser o modal complementar que facilita o primeiro e o último trecho no trajeto do dia a dia. O objetivo da Yellow é ser uma opção de deslocamento que interligue o usuário entre sua residência, o transporte público e o trabalho ou local de estudo.

Como funciona

O modo de utilização é muito simples: as bicicletas são encontradas por meio da conectividade da Vodafone Brasil em um mapa no aplicativo da Yellow. Ela é destravada a partir da leitura de um QR code e liberada para que o usuário comece a pedalar. Ao chegar no destino desejado, basta travar o cadeado manualmente para a viagem ser finalizada e a bike estar liberada ao próximo usuário. No início, carros farão a redistribuição das bicicletas, no entanto, a empresa acredita que o sistema deve se balancear com o passar do tempo.

“As soluções tecnológicas beneficiam mercados como a complexa gestão de frotas e até mesmo o acompanhamento médico à distância, agora também incentiva melhorias na mobilidade urbana em projetos como estes”, destaca Daniel Fuchs, diretor de inovação da Datora.

Leia também: SP terá 20 mil bikes compartilhadas que poderão ser deixadas em qualquer lugar