A Adidas, que informou ter vendido 1 milhão de calçados de plástico reciclado coletado dos oceanos, anunciou recentemente mais uma ação de combate ao plástico. A marca de produtos esportivos assumiu o compromisso de só usar poliéster reciclado em suas peças a partir de 2024. Até lá, a quantidade de poliéster de plástico reciclado vai sendo aumentada, substituindo o material “virgem” nas peças.

De acordo com a declaração do diretor de marcas globais da Adidas, Eric Liedtke, ao The Financial Times, a empresa também abandonará o novo poliéster, um material esportivo popular que representa cerca de 50% do material dos produtos Adidas.

“Pretendemos usar 100% de poliéster reciclado em todos os produtos e em todas as aplicações que houver solução até 2024”, a porta-voz da Adidas, Maria Culp, escreveu em uma declaração para o portal The Huffington Post.

O primeiro passo para atingir a meta será dado na coleção de primavera-verão 2019 da marca, na qual as peças conterão cerca de 41% de poliéster reciclado, de acordo com a porta-voz.

Ainda em 2018, a empresa alemã espera vender 5 milhões de pares dos tênis feitos de plástico reciclado recolhido dos oceanos.

Outras ações

A Adidas também vai banir gradualmente plástico “virgem” de seus escritórios, armazéns, centros de distribuição e locais de varejo. De acordo com a CNN Money, esta ação pode economizar até 40 toneladas de pástico por ano, a partir de 2018.

O anúncio desta ação coincide com o momento em que diversas multinacionais se posicionam em relação aos plásticos descartáveis, como é o caso da Starbucks, que anunciou recentemente que vai banir os canudos de suas lojas, os substituindo por tampas com bicos até 2020. A franquia já tem ações parecidas em outros países.

Desperdício na indústria da moda

Kristen Brodde, diretora do canal “My Detox Fashion do Greenpeace disse que o anúncio da Adidas é um passo na direção certa, mas não é a ação ideal para lidar com o amplo desperdício da indústria da moda.

“Para ser verdadeiramente sustentável, empresas como a Adidas precisam produzir menos e oferecer produtos mais duráveis ​​e reparáveis”, ela disse ao The Huffington Post. “Para resolver nosso problema de resíduos plásticos, precisamos começar deixando de produzir tanto plástico, e para tornar a moda mais sustentável precisamos repensar um sistema que estimula novas tendências a cada semana”, completou.

Vale lembrar que o uso de plástico aumentou 20 vezes nos últimos 50 anos e a previsão é que este número dobre novamente nos próximos 20 anos, e de acordo com a CNN Money, apenas 14% são coletados para serem reciclados.

Leia também: Adidas lança camisa feita de plástico oceânico para o Manchester United

Emily Santos é aluna de Jornalismo, tem paixão por animais, pela natureza e por livros. Caçula de seis irmãos, criada na Bahia, ela retornou à metrópole paulistana para cursar faculdade e descobrir novos horizontes.