As aplicações da tecnologia 3D são tão diversas que fica até difícil acompanhar tantas novidades. Na Holanda, por exemplo, estão aproveitando resíduos de sacos plásticos para criar móveis e o melhor é que, ao invés de artigos de luxo vendidos em galerias de design, a ideia é que as peças sejam levadas para as ruas.

Batizado de “XXX”, o protótipo é uma invenção da empresa The New Raw, que possui estúdio em Rotterdam, também na Holanda. Mas, as peças foram pensadas para os residentes de Amsterdã que hoje geram em média 23 kg de lixo plástico por pessoa anualmente. Segundo a companhia, esse material é suficiente para construir um banco para cada dois moradores, ou seja, não vai faltar bancos na praça.

Os bancos impressos parecem cadeiras de balanço e acomodam até quatro pessoas. Além disso, eles podem ser facilmente personalizados e a intenção é inserir mensagens ou logotipos. Uma ideia por exemplo é que o próprio banco contenha uma campanha de reciclagem, convidando os moradores a fazerem a coleta do material.  Ao final de sua vida útil, o banco pode ser reciclado novamente até sete vezes para criar mais móveis para espaços públicos.

“O projeto Print Your City! (Imprima sua cidade!, em português) explora o conceito de aplicação de impressão em 3D para o desperdício de plástico, como forma de redesenhar o espaço urbano. Como o nome sugere, Print Your City! é um apelo à ação, reunindo cidadãos para reciclar resíduos domésticos de plástico para transformá-los em matéria-prima para mobiliário público”, afirma a empresa em seu site.

8_Print-Your-City_The-New-Raw-3D-printer-Aectual9_Print-Your-City_The-New-Raw10_Print-Your-City_The-New-Raw1_Print-Your-City_The-New-Raw5_Print-Your-City_The-New-Raw (1) 4_Print-Your-City_The-New-Raw 6_Print-Your-City_The-New-Raw 7_Print-Your-City_The-New-Raw11_Print-Your-City_The-New-Raw

Fotos: The New Raw/Divulgação

Redação CicloVivo

Jornalista, social media e aparelhada para gostar de passarinhos. Tem interesse por mais assuntos do que é capaz de acompanhar. Aqui escreve sobre infinitas possibilidades de tornar o mundo um pouquinho melhor.