O Oasia Downtown é um edifício criado com uma solução simples e eficientes para os países tropicais: uma fachada totalmente coberta por plantas. O projeto é do escritório de arquitetura Woha e a construção já foi finalizada no Cingapura. O prédio troca os vidros, tendência contemporânea em edifícios comerciais, pelo verde da vegetação natural.

Localizado no centro de uma densa área comercial, o edifício tem 30 andares e foi entregue após cinco anos de construção. A ideia é usar as plantas para ajudar a amenizar a temperatura interna. Enquanto as fachadas de vidro absorvem o calor, atuando como estufas, o jardim vertical tem o poder exatamente inverso.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Para que as plantas cresçam, o exterior do prédio foi coberto com uma tela de alumínio e 20 espécies diferentes de trepadeiras, que devem crescer durante doze meses para abraçar toda a estrutura.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Conforme informado pelos arquitetos, as plantas vão absorver o calor, enquanto as grandes varandas e vãos livres completam a ventilação natural. A estratégia, que inclui também ventiladores, deve reduzir drasticamente o uso de sistemas artificiais de arrefecimento em comparação às construções tradicionais.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Os arquitetos também garantem que o sistema usado para o jardim vertical tem manutenção mínima. “Para os nossos projetos, nós sempre temos certeza de que eles podem ‘cuidar de si mesmos’, sem que seja necessária manutenção ou cuidados especiais”, explicou Richard Hassell, co-fundador do Woha, em entrevista ao site Curbed.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Oasia deve funcionar como um verdadeiro oásis em meio a uma imensidão de concreto. O prédio, que abriga 300 quartos de hotéis, também deve atrair pássaros e ajudar a promover uma reflexão sobre a relação entre natureza e cidade grande. Este também é um bom exemplo de como as estruturas em países tropicais podem ser planejadas para melhorar a qualidade de vida das pessoas e reduzir o desperdício de energia.

Redação CicloVivo