A construção da maior floresta vertical do mundo está prestes a ser concluída. Erguido num complexo de duas torres em Milão, o Bosco Verticale é formado por apartamentos com várias árvores, que ajudam a reduzir os impactos ambientais e ainda colaboram para o potencial paisagístico da cidade. Além da cobertura vegetal, o edifício também conta com um mecanismo que gera energia e aumenta a eficiência energética, ao passo que filtra a poluição do ar.

Um projeto inacreditável até poucos anos atrás, o Bosco Verticale, instalado no bairro de Isola, já tem boa parte de seus apartamentos finalizados. Previsto para ser concluído no segundo semestre de 2014, o edifício já conta com mais de 100 diferentes espécies de vegetais crescendo em torno do revestimento externo. Assim, as árvores vêm atuando na filtragem do ar na cidade, cumprindo uma das funções do edifício para o meio ambiente.

Com as obras sendo executadas a todo vapor, o arquiteto responsável pelo projeto, Stefano Boeri, e sua equipe, se mostram ansiosos para o dia em que os primeiros moradores pegarem as chaves de seus apartamentos. Segundo o site InHabitat, a menor residência do Bosco Verticale tem 65 metros quadrados e um terraço com uma pequena cobertura florestal. Enquanto isso, o apartamento mais imponente ocupa uma área de 450 metros quadrados, além do terraço florestal, com cerca de 80 metros quadrados.

Em terreno plano, cada torre tem capacidade para cobrir uma área de 10 mil metros quadrados de floresta. São 480 árvores de grande e médio porte, 250 árvores de pequeno porte, 11 mil plantas rasteiras e cinco mil arbustos. As torres terão sistemas de energia eólica e fotovoltaica para aumentar o grau de autossuficiência energética e a irrigação será feita pelo reaproveitamento de águas residuais do projeto.

Redação CicloVivo