Construir uma residência em apenas um dia já é possível. Para isso, é preciso usar uma técnica ainda pouca conhecida no Brasil: a impressora 3D. O CicloVivo já falou de uma casa erguida nesses moldes em Shangai e agora uma nova startup, desta vez norte-americana, está apostando na tecnológica construção.

Uma casa modelo foi erguida em Austin, capital do Texas, pela companhia Icon. Um dos co-fundadores, Jason Ballard, usará o local como escritório para entender na prática os benefícios e limitações da construção.  Ela possui três cômodos, formado por sala de estar, quarto e banheiro.

“A impressão em 3D oferece várias vantagens em relação aos métodos de construção tradicionais. Com ela, você não só possui um envelope térmico contínuo, uma massa térmica elevada e quase nenhum desperdício, mas também tem possibilidades de design muito mais amplas, resiliência e a possibilidade de um salto quântico na acessibilidade”, afirmou Ballard em comunicado à imprensa.

Oportunidade social

Segundo os fundadores, é possível construir uma casa de cimento dentro de 12 a 24 horas. Imagine o potencial para as habitações populares ou emergenciais? Os desenvolvedores pensaram e isso resultou em uma parceria com a New Story, organização sem fins lucrativos. Atualmente, o grupo está trabalhando para fornecer abrigos no México, Haiti, El Salvador e Bolívia.

Custos

Como se pode presumir, a impressora não é barata. Usá-la para construir uma casa pode custar por voltar de 10 mil dólares. Entretanto, ao menos do caso dos projetos sociais – onde El Salvador será o primeiro país a ser contemplado -, a ideia é reduzir esse valor para apenas quatro mil dólares. São projetadas 100 moradias no país.

Leia também: Casa é feita em impressora 3D em apenas 1 dia