Com o intuito de tornar a própria residência uma extensão da jardinagem, o escritório de arquitetura Hiroshi Nakamura projetou a ‘House C’. Localizada entre o mar e as montanhas, a casa é um recanto para uma família japonesa que mora na metrópole.

O proprietário do imóvel reside em um apartamento em Tóquio, e sua vontade era passar os fins de semana com a família, em contato com a natureza. Decidiu que queria uma casa com apenas um cômodo, em que pudesse apreciar um ambiente natural, mas que tivesse uma estrutura capaz de suportar terremotos e um terraço com deck de madeira.

Hiroshi Nakamura & NAP

Para atender ao desejo da família, o escritório optou por utilizar uma técnica de bioconstrução e usar a terra do solo do próprio terreno para fazer o revestimento das paredes e a cobertura do telhado, sendo que os próprios moradores ajudaram nesse processo.

Hiroshi Nakamura & NAP

O jardim na cobertura muda o aspecto exterior da casa a cada estação do ano. Entre a vegetação e a estrutura da cobertura existe uma espessa camada de terra, que reveste e protege a residência atuando como isolamento térmico. O banheiro possui iluminação natural através de uma clarabóia.

Foto: Hiroshi Nakamura & NAP
Foto: Hiroshi Nakamura & NAP

A residência está localizada na cidade de Chiba, a 40 quilômetros de Tóquio. Todos os fins de semana, a família japonesa fica na casa cuidando de suas flores e legumes do jardim.

Foto: Hiroshi Nakamura & NAP
Foto: Hiroshi Nakamura & NAP
Foto: Hiroshi Nakamura & NAP
Foto: Hiroshi Nakamura & NAP
Foto: Hiroshi Nakamura & NAP

Redação CicloVivo

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.